"Caminhais em direção à solidão. Eu não, eu tenho os livros." Marguerite Duras

27
Nov 17

Semana do Autor Açoriano.jpg

 A Biblioteca leva a cabo mais uma Semana do Autor Açoriano, que decorrerá de 27 a 30 de novembro.

 

Inserido nesta semana comemorativa, far-se-á um concurso, que se encontrará dividido em dois escalões, um destinado ao 3.º ciclo e outro destinado ao ensino secundário.

 

Em cada dia da semana serão colocados, aqui neste post do blogue, questões sobre poemas, contos ou excertos de obras de autores açorianos, que poderão ser respondidas enviando as repostas para o email da Biblioteca Escolar - Companhia dos Livros (companhiadoslivros.esl@gmail.com), ou poderão ser realizadas, em suporte papel, na biblioteca da escola.

 

Semana do Autor Açoriano culminará com uma palestra com o escritor açoriano Pedro Paulo Câmara, autor de diversas obras, tanto em prosa como em poesia.

 

Questionário e obras:

Segunda-feira

Terceiro Ciclo

De Carina Fortuna, in No mar dos meus sonhos, p.99.

Carina Fortuna - No mar dos meus sonhos.jpg

Questões: 

1. O título diz-nos que viver é uma arte. Identifica, no poema, verbos que traduzem diversas formas de criação artística.

2. O poema transmite a ideia de que há uma “força” que nos suporta e nos impede de desistir, mesmo em tempos difíceis. Que força é essa?

3. O texto sugere que viver implica uma grande diversidade de sentimentos. Indica-os.

4. A autora considera que a morte é preferível a uma vida infeliz. Transcreve do texto o excerto que comprova esta ideia.

 

 

Secundário

De Pedro da Silveira, in Fui ao mar buscar laranjas, pp. 25 e 26.

Saudade de Pedro da Silveira.jpg

1.O sujeito poético sente saudades de uma figura que ficou no cais quando ele partiu

1.1. Caracteriza-a, justificando a tua resposta com exemplos textuais.

 2. Explicita o contraste entre a entidade de quem o sujeito poético sente saudades e a natureza circundante.

 3. Refere a inquietação atual do sujeito poético.

 

Terça-feira

Terceiro ciclo

De Paula de Sousa Lima, in O outro lado do Mundo, o conto "O vendedor de ananases", PP. 85-91

Paula de Sousa Lima - O vendedor de ananases (1).j

Paula de Sousa Lima - O vendedor de ananases (2).j

 

Paula de Sousa Lima - O vendedor de ananases (3).j

 1. Identifica dois elementos textuais que caracterizam fisicamente o vendedor de ananases.

 2. Indica que perigo eminente amedronta o vendedor de ananases. Justifica a tua resposta.

 3. A escritora acaba o conto com a seguinte afirmação.

“Um homem cuja história de vida não interessa a ninguém. Nem sequer a mim.”

Apresenta dois argumentos que justifiquem esta afirmação, considerando as informações que surgem ao longo do conto.

 

Secundário

Lê "Crónica de viagem", de Urbano Bettencourt, in Que Paisagem Apagarás, pp. 35-41

Urbano Bettencourt (1).jpg

Urbano Bettencourt (2).jpg

Urbano Bettencourt (3).jpg

Urbano Bettencourt (4).jpg

1. Indica os motivos que levaram o narrador e Álamo de Oliveira ao Corvo.

2. Explica por que razão o narrador prefere chegar ao Corvo de barco.

3. Na sua estadia na mais pequena ilha do arquipélago dos Açores, o narrador conhece uma figura feminina que o impressiona.

3.1. Refere os seus traços psicológicos mais significativos.

 

Quarta-feira

Terceiro Ciclo

Álamo de Oliveira - Já não gosto de Chocolates - Capítulo I Joe Sylvia & família.pdf

Lê com atenção o capítulo II - "Joe Sylvia & family", pp.39-53. Responde às questões que se seguem

1. De que necessitava Joe Sylvia para se deslocar?

2. Refere o primeiro trabalho que Joe Sylvia teve.

3. Transcrece a frase que mostra como Joe Sylvia e Mary se sentiram após a viagem à ilha.

4. De que elemento da Natureza deixaram Sylvia e Mary de gostar?

 

Secundário

Dias de Melo - Pedras Negras - O ano da fome.pdf

Responde às perguntas

1. No capítulo “O Ano da Fome”, o avô recorda uma época muito difícil e dolorosa.

1.1. Indica o nome que se dá a esse processo narrativo de recuo no tempo e identifica os motivos da fome.

2.Em consequência das fracas condições de sobrevivência, surgiu uma doença, que provocou muitas mortes.

2.1. Refere o nome pelo qual ela é designada e explicita os seus sintomas.

3. A dada altura, a população atingiu o desespero e “começou a debandada”.

3.1. Explicita esta “debandada”, referindo os objetivos da mesma.

 

publicado por companhiadoslivros às 15:41

Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO